×
Procurar

No ministério, seremos chamado a esperar e também consideraremos a espera difícil pessoal e corporativamente. Portanto, é importante reconhecer que há muitas boas razões pelas quais a espera não é apenas inevitável, mas necessária e útil. Aqui estão algumas destas razões.

Por Vivermos em um Mundo Caído

Somos chamados a esperar porque a condição danificada do mundo dificulta tudo aquilo que fazemos. Nada nesta vida ou em nossos ministérios funciona realmente como originalmente pretendido. Algo mudou quando o pecado entrou no mundo e, ao repreender Adão, Deus resumiu esta mudança: “maldita é a terra… em fadigas obterás dela o sustento… Ela produzirá também cardos e abrolhos… No suor do rosto comerás o teu pão…”(Gn 3.17-19). O pecado trouxe atrito, dificuldades, dor e suor e milhares de outras complicações de “cardos e abrolhos” para absolutamente todos os aspectos da vida. Nós acabamos esperando porque tudo em um mundo caído é mais trabalhoso e enrolado do que realmente deveria ser.

O pecado também colocou ganância, medo, arrogância, ciúme e adoração própria nas almas de todos os que vivem esta vida de cardos e abrolhos. Necessitamos esperar porque, por sermos egoístas, impacientes, competitivos, obstinados, ansiosos e zangados, tornamos a vida e o ministério mais difíceis um para o outro de inúmeras maneiras. É por isso que a conversa aparentemente fácil sobre liderança se torna um conflito completo, por isso que o relacionamento outrora doce do ministério fica manchado de mágoa e amargura, e por isso a igreja às vezes, infelizmente, funciona como uma ferramenta de poder pessoal e não como um instrumento de adoração e redenção.

Processos e pessoas são todos afetados — tudo e todos foram danificados pela queda. Necessitamos esperar porque, em um mundo que está danificado, tudo o que fazemos é mais difícil e mais complicado do que deveria ser.

Por Deus Ser Soberano

Necessitamos esperar porque não estamos escrevendo as nossas próprias histórias pessoais e ministeriais. A vida não funciona da maneira que queremos, no tempo que desejamos. Você e eu não moramos no centro do universo. Aquele lugar é ocupado para sempre por Deus e somente por Deus. Nossas histórias individuais e as das nossas igrejas fazem parte da grande história de origem-ao-destino da qual Ele é o único autor. O esperar se torna imediatamente mais fácil quando percebemos que Deus é soberano (e nós não somos) e quando refletimos mais sobre a realidade de que ele é a fonte máxima de tudo o que é sábio, amoroso e bom.

Portanto, esperar não é um sinal de que nosso mundo está fora de controle. Pelo contrário, é um sinal de que nosso mundo está sob o controle sábio e infinitamente atento de um Deus de sabedoria insondável e amor sem limites. Isto significa que podemos descansar enquanto esperamos, não por gostarmos de esperar, mas por confiarmos naquele que nos está chamando a esperar.

Por Deus Ser um Deus de Graça

O esperar é uma das ferramentas mais poderosas da graça de Deus. É importante percebermos no ministério que Deus não apenas nos dá graça para esperar. A espera em si é uma dádiva da graça. Veja bem, esperar não tem a ver apenas com o que receberemos ao final da espera. Esperar tem a ver com aquilo que nos tornaremos enquanto esperamos. Ao nos chamar a esperar, Deus está até resgatando aqueles dentre nós que estão no ministério da servidão a nossos próprios planos, à nossa própria sabedoria, ao nosso próprio poder, ao nosso próprio controle.

Ao nos chamar a esperar, Deus está nos libertando dos limites claustrofóbicos dos nossos pequenos reinos de um homem só e nos levando a uma maior fidelidade ao seu reino de glória e graça. O esperar é mais do que ser paciente enquanto as situações e as outras pessoas mudam. O esperar é entender que você e eu necessitamos desesperadamente mudar, e esta espera é uma ferramenta poderosa de mudança pessoal. Deus está usando a graça da espera para nos mudar no centro causal do nosso ser: o coração. Agora, no ministério, isto é uma coisa boa!

Para Que Possamos Ministrar aos Outros

O esperar é fundamental para qualquer atividade ministerial. Se estivermos realmente comprometidos em fazer parte daquilo que Deus está fazendo na vida de outras pessoas, estaremos dispostos a esperar. Mudanças pessoais no coração e na vida raramente são um evento repentino. Geralmente é um processo. Você e eu não determinamos quando e como os ventos do Espírito soprarão, e as pessoas nem sempre se tornam em quem necessitam se tornar da noite para o dia.

Isto significa que, no ministério, somos chamados a ter a mesma conversa repetidamente. Somos chamados a ajudar aquela mesma pessoa a cada vez que cair, a estarmos dispostos a perdoar e a aguentar, a lembrar a ele ou a ela, mais uma vez, da presença e da graça de Deus, e a estar dispostos a termos nossas vidas impactadas por demoras ou complicações neste processo. Pessoas da graça e do amor são sempre pessoas dispostas a esperar.

Para Que a Glória de Deus Seja Ampliada

Finalmente, somos chamados a esperar porque tudo na vida e no ministério existe não para nosso conforto e tranquilidade, mas para a glória de Deus. Toda a história redentora é escrita com um único propósito e apenas este: a glória do rei.

Esperar é difícil para nós, porque atamos nossos corações a outras glórias. Muitas vezes somos tentados a viver e ministrar para a glória da aceitação humana, da realização pessoal, de poder e posição, de posses e lugares, e de conforto e prazer. Portanto, quando a glória de Deus exige que tais coisas sejam retiradas de nós —coisas nas quais dependemos para nos dar identidade, significado e propósito — achamos o esperar uma experiência penosa e incômoda. Esperar significa renunciar à nossa pópria glória.

Esperar significa submeter-se à glória dele. Esperar significa entender que recebemos vida e fôlego para a glória de outro. Esperar nos dá a oportunidade de abandonar a ilusão de nossa própria glória e descansar no Deus de glória maravilhosa. Somente ao fazermos isto, encontraremos aquilo buscamos e aquilo que fomos feitos para ter: uma identidade duradoura, significado, propósito e paz em Cristo. Desta maneira, o esperar é muito mais que um fardo para suportarmos; é uma dádiva preciosa para recebermos com alegria.

Traduzido por Mariana Ciocca Alves Passos

 

CARREGAR MAIS
Loading