×
Procurar

Minha esposa, Ester, e eu moramos em uma pequena casa pastoral ao lado de nossa igreja. Assim como Isaías, e também Noemi.

Com nomes bíblicos como estes, poderíamos pensar que Isaías e Noemi seriam os colegas de quarto ideias. Notamos, porém, que Isaías (que acabou de completar 3 anos) pode ser bem temperamental, e Noemi (que acabou de completar 1) tem um poderoso conjunto de cordas vocais.

Eu amo ser pai, e temos filhos incríveis. Eles me dão muita alegria, mas nem sempre é fácil. Ter filhos, definitivamente, muda o casamento. Tentamos conversar e somos constantemente interrompidos; planejamos um tempo para nos conectarmos mas descobrimos estar completamente exaustos; tentamos planejar uma saída romântica e depois percebemos como contratar uma babá é caro. Dá para entender a ideia?

Recentemente, tenho pensado em algo que minha mãe disse uma vez: ser pai ou mãe, mesmo com todas as tensões que pode trazer para o seu casamento, também permite que ele se torne mais profundo e rico. É como ir à guerra com alguém, retornar à casa e então perceber que bons amigos vocês se tornaram por terem compartilhado as trincheiras. Por isto, estou aprendendo a ver esta fase desafiadora como uma oportunidade para o nosso casamento, e não apenas como uma etapa a ser superada.

Além de minha caminhada com Cristo, nada deve ter maior prioridade em minha vida do que cultivar a intimidade e a amizade com minha esposa — nem mesmo ser pai. Na verdade, sei que não posso ser o pai que Deus quer que eu seja, a menos que meu casamento esteja forte. Aqui estão algumas estratégias, sobre as quais refletimos, que podem ser úteis para outros jovens pais em um momento de vida semelhante.

Dez Estratégias para o Crescimento

1. Beijar/abraçar/elogiar seu cônjuge intencionalmente durante o dia.

Que isto seja a primeira coisa que você faz quando chega em casa à cada dia. Assim que chego em casa, sou atacado pelos meus filhos, que querem brincar. Quero dar atenção a eles, mas também quero que eles vejam que a Ester é uma prioridade que nada poderá alterar. Pequenas parcelas diárias de toques, afirmação e de atenção possuem um grande efeito.

2. Desembolsem um dinheiro para babás e férias, o máximo que puderem.

É caro, mas é um investimento que vale a pena. Ao planejar uma saída romântica, muitas vezes penso: podemos pagar por isto? Mas quando fazemos isto, sempre penso, ainda bem que fizemos isto — estávamos precisando. É muito importante ter momentos de risadas, lazer e brincadeiras com seu cônjuge. O velho ditado é brega, mas é verdade: “As famílias que brincam juntas, ficam juntas”.

3. Façam caminhadas.

Isso tem sido um divisor de águas para nós, porque nossos filhos ficam quietos no carrinho. Nós nos exercitamos e mantemos uma conversa prolongada, e qualquer destes dois pode ser facilmente abandonado quando a vida se torna frenética. Se caminhar não for possível, talvez possam buscar um outro hobby para fazerem juntos. Por exemplo, se a sua academia tiver uma área para crianças, e se você se sentir bem com isso, deixe as crianças lá e malhem juntos.

4. Tenham noites de encontro criativas.

Criamos nossa própria “noite de encontro” semanal em casa, que geralmente envolve colocar as crianças na cama cedo, ler um capítulo do livro da minha avó sobre o casamento, falar sobre a vida e jogar um jogo de tabuleiro. Ter uma “noite de encontro caseira” economiza dinheiro e reduz a tirania constante da TV.

5. Troquem mensagens ao longo do dia.

Eu não gosto da maneira como a tecnologia está sempre me distraindo do presente, mas se há uma pessoa com quem eu quero manter uma conversa de texto contínua, é minha esposa. Esta é uma pequena coisa que ajuda ainda mais a nossa amizade, piadas e diversão. Mostra que estou pensando nela. É uma forma de nos comunicarmos sem sermos interrompidos por um bebê chorando.

6. Planejem juntos seus tempos de intimidade.

Às vezes os pais de crianças pequenas têm dificuldade em encontrar tempo para ter intimidade. Não tenha medo de incluir isto em sua programação semanal. O sexo planejado é melhor do que não ter sexo, e é uma maneira de demonstrar compromisso com esta área do seu casamento durante períodos agitados.

7. Arranjem espaço para ler a Bíblia e orarem juntos.

Deixar de ter momentos devocionais juntos é uma oportunidade perdida. Seu cônjuge provavelmente o(a) conhece melhor do que qualquer outra pessoa e, portanto, é a melhor pessoa para afiá-lo(a) espiritualmente.

8. Interesse-se pela vida cotidiana do seu cônjuge.

É mais fácil seguir rumos distintos quando estamos desconectados daquilo que ocupa nosso cônjuge ao longo do dia. Se trabalha fora, faça muitas perguntas sobre o que está acontecendo no escritório e seja seu maior defensor e apoiador. Se trabalha somente em casa, ajude-a com as tarefas para que você saiba e aprecie tudo o que ela faz em casa.

9. Cultive a compaixão pela maior fraqueza do seu cônjuge.

Ser pai ou mãe pode trazer à superfície os mais profundos medos, pecados e fracassos do seu cônjuge. É fácil desprezar estas coisas, especialmente na medida em que elas são diferentes de suas próprias lutas. Aqui estão algumas maneiras de combater tal atitude:

  • Lembre-se de e lamente seu próprio pecado;
  • Peça ao Senhor por sensibilidade e compaixão especiais;
  • Não provoque seu cônjuge com sarcasmo;
  • Fale respeitosamente com seus amigos sobre seu cônjuge, ao invés de reclamar dele(a);
  • Demonstre grande quantidade de paciência e gentileza ao conversar sobre suas fraquezas (se for mesmo necessário fazê-lo).
10. Mantenha-se no encalço do coração do seu cônjuge.

Quais as coisas que o(a) interessam nos últimos tempos? O que há no seu mural do Facebook? Quais são seus receios sobre os próximos 18 meses? Quais músicas ele(a) está curtindo ultimamente? Estude-o(a). Cultive “piadas internas” juntos. Guarde segredos com ele(a), e não dele(a) (isto cria intimidade ao longo dos anos). À cada fase de seu casamento, que seu objetivo de vida seja ser tão romântico(a) quanto era na época em que estavam namorando.

Satanás e nossa cultura nos bombardeiam com a mentira de que casos extraconjugais são mais emocionantes que a fidelidade. Um aspecto do nosso testemunho do Evangelho é encarnar a verdade — que um compromisso absoluto de união é o caminho para a verdadeira alegria. Seja o que for empolgante em um relacionamento romântico, qualquer intimidade que seu coração anseie, qualquer força que você tenha para oferecer a outra pessoa — o objetivo do casamento é derramar tudo isto em uma única pessoa pelo resto de sua vida. Esta é a estratégia de Deus e é a maneira mais satisfatória de se viver. Que possamos cultivar casamentos que apontem para a beleza e realidade de Cristo em nossas vidas.

 

 

Traduzido por Vittor Rocha

CARREGAR MAIS
Loading