Cuidando das Ovelhas que Não Podemos Tocar

Um amigo me enviou uma mensagem ontem perguntando: “Como podemos pastorear efetivamente durante estes dias?” Neste estranho período de quarentenas, distanciamento social e interrupção do culto público, como os pastores podem manter seus deveres para com o rebanho?

Em certos contextos, talvez o trabalho de pastoreio continue normalmente. Em muitos outros, no entanto, a perspectiva assustadora de ministrar nestes tempos de COVID-19 implica mais do que simplesmente descobrir como transmitir um culto ao vivo. Se não podemos estar perto do nosso povo, como pastoreá-lo? Algumas sugestões:

1. Continue a pregar.

Obviamente, a consciência e a convicção podem ditar se você quer pregar através da internet, mas continua a ser importante colocar o evangelho diante do povo de todas as maneiras possíveis. Se isso significa transmitir um sermão completo todos os domingos, faça-o. Isso também pode significar a publicação de podcasts, vodcasts, posts em blog, tweets ou atualizações do Facebook envolvendo pensamentos devocionais. Neste momento, seu povo está recebendo todos os tipos de mensagens — algumas úteis, outras não, algumas que simplesmente distraem. Não deixe que em sua solidão ou ansiedade, outras vozes tentem seus olhos para longe de Jesus. Descubra as melhores maneiras, que se alinham com suas convicções e seu contexto para “mostrar-lhes Jesus”. Esta é a sua principal diretriz.

2. Dê recursos a seu povo.

Recomende bons livros, podcasts, posts em blogs ou artigos. Muitas famílias presas em casa podem estar tentando descobrir pela primeira vez como fazer o culto doméstico. Talvez esta seja uma oportunidade para ajudá-las com soluções simples ou “roteiros de culto” para usar com seus filhos. Mostre-lhes materiais de ajuda devocional ou outros recursos que os ajudem na adoração privada nesse meio tempo. Coloque perante eles oportunidades de missão — ajude-os a usarem o tempo com sabedoria, descobrindo se há maneiras de financiar ou até mesmo se envolver na ajuda a outras pessoas. Muitos estão sem trabalho ou fora da escola e podem estar tendo dificuldades para pagar as contas ou encontrar refeições. Lidere seu povo na resolução de problemas de como servir, mesmo que à distância.

3. Comunique-se, comunique-se, comunique-se.

Mantenha-os atualizados das decisões da igreja. Reunião com a equipe? Publique as atualizações. Informe-os sobre como você está trabalhando nestes tempos estranhos. As mídias sociais podem realmente ser uma bênção nestes dias, pois podem ajudar as pessoas a se sentirem conectadas à vida da igreja e ao coração de seus pastores. Entre em contato via e-mail ou telefone e informe-os que você está disponível para aconselhamento ou para atender pedidos de oração. Não deixe que as interrupções dos cultos de domingo o façam se esquecer daqueles que você não está vendo. Talvez até mesmo enviar um e-mail diário ou postar uma atualização diária na página da sua igreja no Facebook com alguns breves versículos e um lembrete de que você se preocupa com eles. Poucos ministros correm o risco de se comunicar excessivamente durante tempos normais; certamente, nestes tempos, a necessidade de comunicação é ainda maior.

4. Continue orando.

Ao lado da pregação, a oração é a principal tarefa do presbítero da igreja em todas as épocas. Creia com fé no acesso sobrenatural que têm com o Pai para interceder pelo seu povo. Isto não é um pretexto. Orar pelo seu povo é um ministério necessário. Durante estes tempos, é especialmente vital levar as ovelhas que não podemos ver pessoalmente à sala do trono da graça. Leve-os em seu coração.

Traduzido por: Vittor Rocha

Compartilhar
CARREGAR MAIS
Loading