O Ato Litúrgico de Desligar o Celular

Querido membro de igreja, quero te sugerir um desafio, e acho que você vai topar: no próximo culto, desligue seu celular. E deixe ele desligado durante todo o culto.⠀

Acredito que esse simples ato terá implicações profundas no seu andar na fé. ⠀

Explico rapidamente com 3 pontos:⠀

1. Nós fomos criados para agir. Durante a semana toda, suamos no trabalho, corremos atrás dos projetos da faculdade, e quando finalmente chegamos em casa – logo marcamos para sair com os amigos. Ou ligamos algum seriado para ver nossos personagens favoritos ativos no trabalho, faculdade ou com amigos.⠀

2. Portanto: a ideia de domingo – como dia de descanso – é estranho ao homem. Temos boletos para pagar, oras! Porque parar? Paramos para confessar que nossas necessidades são supridas por um Deus todo-poderoso. O ato de ir ao culto – ao invés de ir ao escritório – é um ato de adoração. Adoramos ao encerrar nossos esforços. Domingo é dia de admitir: não é a minha correria que me mantém vivo. ⠀

Já concluo com o terceiro ponto, mas essa ideia precisa ficar clara: descansar no domingo é romper com o consumismo que nos rodeia. Nas palavras de Michael Horton, “cultuar é um ato subversivo”. Parar todo domingo para ouvir, orar e louvar é dizer em alto e bom som: “Hey consumismo: minha alma não se satisfaz com MAIS dinheiro. MAIS movimento. MAIS novidades. Minha alma se satisfaz aos pés da cruz, reunido com o povo de Deus.” ⠀

Tá, mais o que isso tem a ver com meu celular? Segue o último ponto:⠀

3. De segunda a sábado seu Whatsapp e Instagram não parem. Você clica aqui, curte ali, encaminha isso, dá risada para aquilo. A internet tem sempre um novo meme, uma nova risada, uma notícia urgente sobre algum ator, time de futebol ou político corrupto. Seu celular vibra, toca, pula e praticamente se joga na sua frente para ter sua atenção. “OLHA O QUE TÁ ACONTECENDO NA MINHA TELA CARAMBA.” ⠀

Meu desafio para você, cristão, é se rebelar no domingo. Durante o culto, diga para seu celular: “Não é agitação que satisfaz minha alma. Não são memes ou notícias que vão saciar minha sede por paz. Estou aqui para um Deus que não precisa de telas e wi-fi. Domingo eu paro. Paro para adorar.”⠀

É uma oportunidade pedagógica. Você estará ensinando a si mesmo — e aos irmãos que sentem ao seu lado! — que as notificações do mundo inquieto podem esperar para depois. No culto, a prioridade é outra. “Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus” (Salmo 46.10).

Não sou profeta, e nem filho de profeta, mas aposto que, se você desligar seu smartphone durante o culto, nada drástico acontecerá durante os 90 minutos que você tiver “desligado” do mundo. Ninguém vai te mandar um zap que seja TÃO importante que precisa ser lido justamente naquele exato minuto em que a Palavra de Deus está sendo cantada, orada e proclamada. ⠀

Claro, há situações excepcionais em que alguém precisa ficar conectado. Cuidados com algum parente, trabalho com a equipe técnica da igreja, etc. Mas são exceções. Acredito que eu e você conseguimos viver sem wi-fi por algumas horas.⠀

Certa vez, o teólogo Os Guiness comentou a experiência que teve em uma conferência com vários líderes eclesiásticos. Durante o louvor – ato em que o povo de Deus celebra o poder de Deus – todos os palestrantes convidados estavam com seus olhos fitos nos seus celulares. Aquela espiada rápido nos emails, nas notícias, no whats. Os comenta que usamos a tecnologia para fugir do tédio. E, infelizmente, o culto se tornou um grande tédio.⠀

Talvez queremos mexer nos celulares porque não nos maravilhamos mais com o Deus encarando.⠀

Mas eu uso um aplicativo de Bíblia para acompanhar o culto.” Uma sugestão é colocar o celular em modo de avião. Ou procure aquela raridade que existia na época do meu avó: uma Bíblia impressa. :)⠀

O ponto é o seguinte: você não precisa do seu smartphone para adorar a Deus. Para adorar com a igreja de Deus, basta VOCÊ estar presente.

Dito de outra forma, e talvez de forma mais chocante: Jesus Cristo não morreu na cruz para que você fosse distraído por uma tela cheia de pixels coloridos.

Ele te salvou para que você enxergasse a beleza maravilhosa das Boas Novas do Evangelho.

Vem e vê. Pare para contemplar. Pare para confessar. Pare para adorar.

Compartilhar
CARREGAR MAIS
Loading