×
Procurar

Conteúdo Não É Tudo (Para Ajudar o Professor de Bíblia Entediante)

Nas aulas de Escola Dominical para adultos na Capitol Hill Baptist Church, pedimos que os professores sigam um manuscrito e muitas das aulas são em formato de palestra. Assim sendo, alguns professores pensam que tudo que buscamos é um bom conteúdo e que não importa se eles são monótonos. Muito pelo contrário. Participação e discernimento são aspectos críticos do ensino, mesmo para um leigo dando aulas de Escola Dominical. Conteúdo não é tudo.

Por quê? Aqui estão três razões para os professores da Bíblia não serem monótonos e quatro estratégias para evitar o ensino entediante.

RAZÃO Nº. 1: DEUS É INTERESSANTE

Como escreveu Martyn Lloyd-Jones: “Há algo extremamente errado com pregadores entediantes e monótonos. Como pode um homem ser entediante quando lida com tais temas? Eu diria que um ‘pregador entediante’ é uma contradição de termos… Com o tema e mensagem grandiosos da Bíblia, o tédio é impossível.”[i]

O que pode ser mais belo, mais maravilhoso, mais recompensador do que estudar intensamente as glórias do nosso Salvador, sua obra em nosso favor e seu plano perfeito para nós? Jesus descreveu o ensino como tirar tesouros novos e velhos de um depósito (Mt 13.52). Aulas entediantes refletem mal os tesouros magníficos sobre os quais nós professores temos a oportunidade de falar.

RAZÃO Nº. 2: PROFESSORES DEVEM SER CORDATOS

Paulo escreveu em 1Tm 3.3, que os líderes da igreja devem ser cordatos com quem pastoreiam. E se os ministros principais da igreja devem ser cordatos, não deveriam os outros que ensinam também ter o mesmo objetivo?

Ser cordato significa lidar com as pessoas na situação em que elas estão. Frequentemente, as pessoas que chegam à uma aula no domingo de manhã estão cansadas, distraídas e desmotivadas. Esta é a realidade. Um professor cordato reconhece isto e busca atrair a turma para o tópico do dia, ao invés de simplesmente presumir que eles estão interessados.

RAZÃO Nº. 3: PROFESSORES DEVEM SER APRENDIZES

Quando os professores são entediantes, isto significa que ou eles mesmos não foram cativados e comovidos pelas verdades incríveis que estão ensinando ou que são inexperientes em compartilhar tal maravilha com os alunos. Geralmente, o problema é o primeiro. “Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus!”, exclamou Paulo (Rm. 11.33). Como é possível não ficarmos também comovidos quando nos deparamos com a sabedoria e conhecimento de Deus?

Devido a isto, o ensino entediante não pode ser tratado somente com dicas e truques para melhorar a participação na sala de aula. Frequentemente, a causa do ensino entediante são professores que necessitam compreender a glória daquilo que ensinam antes de se porem à frente de uma classe.

Para isso, aqui estão três estratégias para ajudar professores (especialmente os leigos) a ensinarem de forma mais interessante.

ESTRATÉGIA Nº. 1: PERGUNTE O QUE DEIXA VOCÊ EMPOLGADO

Durante a preparação um professor deve sempre se perguntar: “Quais são as duas ou três verdades, dentre as que vou apresentar, que mais me deixam empolgado?”. Anote-as e lembre-se de enfatizá-las quando estiver ensinando. A turma sabe que o professor passou mais tempo estudando o material do que eles. Quando o professor mostra aquilo que causou maior impacto durante o tempo de preparação, as pessoas geralmente compartilham seu entusiasmo.

Aliás, este é um bom padrão para saber quando você está preparado o suficiente para dar a aula. Você tem dificuldade em encontrar duas ou três verdades que o entusiasmam? Se sim, você provavelmente não está pronto para ensinar.

ESTRATÉGIA Nº. 2: INTERAJA COM A SUA TURMA

Uma das razões pelas quais as aulas da minha igreja são em formato de palestra é porque planejamos nosso programa de Escola Dominical para adultos de forma que seja mais fácil para ensinar—dar uma palestra exige menos habilidade do que manejar discussões imprevisíveis envolvendo a turma inteira. Em outras palavras, nossas aulas foram projetadas para se tornarem uma fábrica de treinamento de professores. Nós as planejamos com professores inexperientes em vista.

Mas só porque as aulas têm formato de palestra não quer dizer que não queremos ouvir a turma. Um professor competente sabe isso por natureza. Professores mais novos precisam de um empurrãozinho nesta direção. Especificamente, professores mais novos precisam ser lembrados de que as melhores discussões geralmente acontecem não em resposta à pergunta de um aluno, mas em resposta a uma pergunta bem planejada do professor para a turma.

Uma pergunta boa tem várias respostas certas, é clara e simples de se perguntar. Se for comprida demais para perguntar sem olhar as anotações, é comprida demais. Um bom professor inclui pelo menos algumas dessas em uma aula, especialmente no começo quando é necessário atrair as pessoas para se envolverem com o material estudado.

Aliás, não se esqueça de chamar as pessoas pelo nome ou perguntar o nome de quem você não conhece—mesmo que você fique com vergonha de não se lembrar do nome deles porque eles já se apresentaram três vezes. Seja modelo de humildade e pergunte os nomes deles.

ESTRATÉGIA Nº. 3: DISTRIBUA ALGO IMPRESSO

Mesmo que o ensino seja bastante claro, ter material impresso sempre ajuda. Um bom folheto identifica o que é de maior importância naquilo que se está ensinando, ajuda a turma a fazer anotações e mostra a lógica por trás do argumento de acordo com seu quadro esquemático. Solicito que todas as aulas de nossa Escola Dominical para adultos tenham algo impresso para distribuição a cada semana e me esforço para motivar os professores a usarem tais materiais. Afinal de contas, um folheto geralmente é uma ferramenta mais importante do que as anotações do professor, já que os alunos levam o folheto para casa. O ideal é que o professor se refira frequentemente ao material durante a aula.

Alguns professores preferem usar apresentações de PowerPoint ou Keynote na tela ao invés de usar material impresso. Pessoalmente prefiro que a turma esteja olhando para mim e não para a tela atrás de mim (veja a Estratégia Nº 4) e a sala de aula semi-escurecida, que ajuda para projeção na tela, não é adequada para pessoas que estão tentando ler a Bíblia. Se tivermos que escolher entre ler a apresentação ou a Bíblia, devemos escolher a Bíblia todas as vezes.

O que faz um folheto ser bom? Aqui estão algumas sugestões:

  • Certifique-se de incluir um quadro esquemático do que se está ensinando. Geralmente, recomendo que o material liste os pontos principais da aula e suas subdivisões (um quadro esquemático em dois níveis).
  • O folheto deve incluir todas as referências das Escrituras usadas, para que as pessoas possam se concentrar em como você está aplicando as referências ao invés de gastar tempo anotando-as.
  • Inclua definições que você usará no seu ensino—especialmente aquelas que são compridas e complicadas.
  • O folheto deve incluir espaço suficiente para que as pessoas tomem nota, o que as incentiva a fazer anotações.
  • O folheto não deve conter palavras demais, para que os alunos não se distraiam do ensino ao tentar ler cada palavra.

ESTRATÉGIA Nº. 4: TIRE OS OLHOS (E AS MÃOS) DO PÓDIO

Esta talvez seja a estratégia mais simples,. No entanto, é incrível o quanto professores novos têm dificuldade em se envolver com a turma simplesmente por não olharem para as pessoas que estão ensinando. Aqui estão algumas dicas que dou aos professores de nossa Escola Dominical para adultos:

Leia suas anotações em voz alta pelo menos cinco vezes antes de ensinar. Um professor experiente talvez necessite de menos repetições. Isto ajuda a cortar partes das anotações que não soam bem; ajuda sua boca a se acostumar com o que você precisa dizer, para que soe natural; e permite olhar para as anotações com menor frequência, por conhecer melhor o material.

Imprima suas anotações com em letra grande e fique a alguns passos de distância do pódio. Dá para imaginar a geometria: se você estiver a alguns passos, então só precisará mexer os olhos para olhar para as anotações em vez de virar a cabeça. Isto demora menos e muitos na classe nem perceberão que você olhou para baixo. Eu geralmente imprimo meus manuscritos em letra tamanho 16 e espaçamento 1,5. Este é um truque que aprendi antes mesmo de virar pastor, quando trabalhava como palestrante comercial. Como cada palestra envolvia muito dinheiro, minha empresa exigia que todos nós aprendêssemos a fazer palestras usando um manuscrito de uma forma que fosse envolvente. Eles nem desconfiavam que estavam treinando um pregador!

Quando passar de uma página para a próxima, passe as páginas uma sobre a outra em vez de virá-las. Isto faz com que a mudança de páginas seja menos perceptível. É ideal que haja espaço suficiente no pódio para colocar duas páginas lado a lado. Desta forma, não é necessário parar enquanto vira páginas, pois se move a página 2 para cobrir a página 1 (e revelar a página 3) assim que se termina a página 1. Se fizer isso, terminará com as suas anotações empilhadas na ordem reversa.

Tire as mãos do púlpito e os cotovelos do seu lado, assim, você gesticulará normalmente e seus gestos serão naturais.
Estas dicas são, em grande parte, mundanas e não particularmente espirituais? De fato, mas eu oro para que, ao aprender a envolver sua turma, você se torne cada vez mais experiente em direcioná-los para os tesouros que Cristo nos deu nas Escrituras.

Publicado originalmente pelo 9Marks: https://www.9marks.org/article/content-isnt-everything-or-some-help-for-the-boring-bible-teacher/

Traduzido por Mariana Ciocca Alves Passos

CARREGAR MAIS
Loading