A Vontade de Deus Para a Sua Vida é Mais Óbvia do Que Você Pensa

Alguma vez você já se perguntou qual é a vontade de Deus para a sua vida? Eu me atrevo a supor que todos nós já nos perguntamos isto em algum momento. Para a maioria de nós, a pergunta surge quando enfrentamos uma decisão crítica: escolher um cônjuge ou um emprego, escolher em qual escola estudar ou qual casa comprar. São nestes momentos que tendemos a clamar: “Senhor, mostra-me a tua vontade!”.

Quando buscamos conhecer a vontade de Deus, frequentemente sentimos tensão. Em um sincero desejo de agradar a Deus, às vezes podemos viver com medo de tomar uma decisão equivocada sobre os detalhes de nossas vidas. Giramos em círculo, perguntando-nos onde Deus quer que tomemos café, quanto quer que gastemos em produtos alimentícios ou se ficaria feliz se fossemos à Disney de férias. Cada escolha se torna uma decisão paralisante: se nāo descobrirmos o que Deus quer poderemos tomar uma decisão que pode arruinar tudo. Para alguns, a obsessão pelos detalhes da vida os leva à tomada de decisões de maneiras claramente contrárias à Bíblia — baseando suas escolhas em aparentes sinais e coincidências.

Outros se movem em direção ao outro extremo, crendo que Deus não se importa realmente com os detalhes de nossas vidas e que não tem uma “vontade” para qualquer coisa que possamos fazer.

Podemos também presumir que a vontade de Deus se aplica apenas a certos aspectos da vida — com quem devemos nos casar ou qual emprego aceitar — mas excluindo estas coisas maiores, basicamente cremos que controlamos os momentos de nossos dias.

Tiago nos diz que este tipo de atitude é arrogante e maligno (Tg 4.16). Em todas as coisas, devemos reconhecer nossa total dependência do plano soberano de Deus, dizendo: “Se o Senhor quiser, não só viveremos, como também faremos isto ou aquilo” (Tg 4.15).

Mas como podemos saber se o Senhor deseja algo ou não?

Uma Vontade, Dois Ângulos

Os teólogos discorrem sobre a vontade de Deus sob duas vertentes — Sua vontade secreta e Sua vontade revelada. Sua vontade secreta (às vezes chamada de vontade oculta decretiva) se refere ao fato de que Deus é soberano e governa meticulosamente sobre tudo. Nada ocorre fora de sua vontade perfeita. É chamada de oculta ou secreta porque não conhecemos Sua vontade até que se cumpra:

“…eu sou Deus, e não há outro, eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade;” (Is 46.9-10).

Esta é a vontade de Deus soberana, mas oculta. E nada a frustará.

Por outro lado, a vontade revelada de Deus é aquilo que Ele nos deu a conhecer pelas Escrituras. Por exemplo, sabemos que é a vontade de Deus que amemos ao nosso próximo, que ponhamos um freio em nossas línguas, que ajamos com justiça, que amemos a misericórdia e que caminhemos humildemente. Sabemos que é a vontade de Deus que não matemos, roubemos, enganemos, mintamos, caluniemos, fofoquemos, nem nos jactemos. Como podemos saber isto? Porque Ele nos revelou em Sua Palavra.

Enfoque na Vontade Revelada de Deus

Ironicamente, somos propensos a negligenciar a vontade revelada de Deus e nos concentrar demasiadamente em sua vontade secreta. Frequentemente queremos conhecer a vontade secreta de Deus para o futuro ao mesmo tempo em que caminhamos contrários à Sua vontade revelada no presente.

Em vez disto, necessitamos estudar diligentemente e buscar entender a vontade revelada de Deus. Ao nos colocarmos numa situaçāo de receber boa pregação e ensino, de ler, estudar e memorizar a Bíblia dentro de uma comunidade de aliança, cresceremos em nossa capacidade de conhecer a vontade revelada de Deus. E à medida que renovamos nossas mentes, o Espírito de Deus nos ajudará não apenas a discernir a vontade de Deus (Rm 12.2), mas também a aplicá-la às circunstâncias e aos momentos de nossas vidas.

Confie na Vontade Secreta de Deus

Ao obedecermos a vontade revelada de Deus, podemos confiar na providência benigna de Deus — que à medida que sua vontade secreta se desdobra, Ele está operando em todas as coisas para o bem dos que o amam (Rm 8.28). Independentemente do que nos trará o dia, podemos confiar que os detalhes foram planejados por um Deus amoroso para o bem de nossas almas.

Quer a decisão seja escolher um cônjuge ou escolher um novo piso, podemos confiar que nosso Deus soberano ordenará nossas vidas para a Sua glória e para o nosso bem. Hoje e todos os dias, a verdade é clara: “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação” (1Ts 4.3).

Isto significa que podemos confiar na vontade de Deus mesmo durante as provações. Às vezes cremos que o sofrimento não pode ser da vontade de Deus. Mas nos esquecemos que a nossa salvação foi conquistada ao Jesus se submeter por completo à vontade de Deus na hora de seu maior sofrimento.

Após ter vivido em perfeita obediência à vontade revelada de Deus, Jesus, na noite anterior à crucificação, pediu ao Pai três vezes se havia alguma outra forma de realizar o plano de Deus para salvar um povo para si. Tudo dependia de como Jesus responderia à perfeita vontade de Deus. E, louvor e glória a Deus, Ele se submeteu dizendo: “Faça-se a tua vontade” (Mt 26.42).

Portanto, busque conhecer a vontade revelada de Deus. Seja diligente em obedecê-la. Caminhe em santidade, busque a santificação, ame seu próximo, seja generoso com seus recursos, refreie sua língua e adore a Deus. Confie que Deus, em sua providencia, está operando em todas as coisas para o seu bem e lembre-se de que aquilo que está oculto atualmente, um dia será revelado em glória.

E enquanto espera por aquele dia com esperança inabalável, agradeça a Deus que Sua vontade é sempre boa.

 

Traduzido por Raul Flores

Compartilhar
CARREGAR MAIS
Loading