Comunhão com Cristo em um Dia Louco

Todos nós já passamos por isso. Talvez hoje mesmo seja um desses dias para você.

Um dia louco. Pelo menos espiritualmente falando.

Com sorte você tem sua rotina regular e “hábitos de graça” a que possa recorrer, seus próprios “quando”, “onde” e “como” para a procura de comunhão diária com Deus. Talvez você esteja nisso tempo suficiente para que, quando o alarme dispara em um dia normal, você tenha seus padrões e ritmos de como se levantar, tomar café da manhã e se preparar. E tudo isso se resume em um curto, mas substantivo, período de “mergulhar na Palavra”, o qual reinicia sua mente, reenche seu coração e recalibra sua perspectiva antes de você mergulhar no dia.

Mas, então, vem aqueles dias loucos. E eles parecem surgir com mais frequência do que nós esperamos. Pode ser que surja com a conversa de fim de noite importante, mas cansativa, que faz você apertar o botão de soneca várias e várias vezes na manhã seguinte. Ou talvez surja quando você passa um tempo na casa de seus parentes, ou quando os tem ocupando sua casa.

Ou, para os pais jovens, é quando o filho (ou filhos) ficou acordado a noite toda, ou saiu da cama cedo demais querendo café da manhã e sua atenção. Ou talvez se trate apenas desse período da vida no qual simplesmente todas as manhãs parecem ter sua própria loucura. O Inimigo parece ter algum esquema novo e criativo com cada novo dia seu para impedi-lo de encontrar qualquer “tempo a sós com Deus”. 

Quaisquer que sejam as circunstâncias que sabotem sua rotina, suas manhãs loucas levantam uma questão: Como você deve pensar e se envolver (se é que deve absolutamente) nas “disciplinas espirituais”, ou, melhor ainda, nos “meios de graça” de meditação da Bíblia e de oração quando a boa, mas inconveniente, soberania de Deus o faz cambalear sem sua rotina?

1. Antes de tudo, lembre-se do que se tratam seus “hábitos de graça”.

Um bom lugar para se começar é com um panorama de suas rotinas espirituais matinais. Meditar na Bíblia não se trata de checar mais uma tarefa na sua lista, mas de entrar em comunhão com o Cristo ressuscitado dentro e por meio de sua Palavra. Andar em sua graça hoje não depende de você percorrer sua rotina devocional completa (ou qualquer outra rotina, se você quer saber). E é o padrão habitual de comunhão com Cristo que é vital, não um tempo prolongado num dia específico.

Você poderia ler todas as passagens, gastar tempo com anotações extensas na meditação e na oração, trabalhar longamente com a memorização das Escrituras e, ainda assim, partir com facilidade para um dia de caminhada em sua própria força, sem morrer para seus interesses egoístas a fim de prever as necessidades dos outros e agir para atendê-las. Na verdade, é justamente nos dias em que você se sente mais forte pessoalmente e mais espiritualmente realizado que você está mais propenso a caminhar em sua própria força, em vez de caminhar pela força que Deus provê (1 Pedro 4:11).

2. Considere o caminho do amor.

É amoroso (para com os outros) ter comunhão frequente com Deus. Há bons resultados horizontais em se ter nossas almas estabelecidas e prosperando verticalmente. Você será um melhor cônjuge, pai, amigo, primo, filho e vizinho se sua alma estiver sendo rotineiramente modelada e sustentada por um relacionamento real com Deus em sua palavra e na oração.

Às vezes, a coisa mais amorosa que podemos fazer é ficar longe das pessoas por alguns minutos, alimentar nossas almas em Deus e em sua bondade e voltar para nossas famílias e comunidades reenergizados a fim de prever e satisfazer as necessidades dos outros. Mas, outras vezes, o caminho do amor é matar nossos desejos de tempo pessoal sozinho (mesmo que inclua coisas boas, como meditação da Bíblia e oração) para dar atenção à criança que está doente ou que acordou cedo, ou para preparar e servir café da manhã à família de fora da cidade, ou para ajudar um cônjuge ou amigo que está tendo sua própria manhã louca.

3. Desenvolva uma rotina matinal adaptável.

Levar em consideração as manhãs loucas, isto é, saber que elas virão e tentar estar pronto para elas, pode significar desenvolver hábitos matinais flexíveis. Tente criar uma rotina que possa se expandir por mais de uma hora se você puder, ou comprima-a em apenas dez minutos ou até menos quando o amor exigir.

Você pode, por exemplo, considerar um padrão simples como este: comece com a leitura da Bíblia, siga para a meditação e finalize com a oração. Nos dias em que tiver um tempo maior, você pode ler e meditar mais, incluir anotações, tirar um tempo para memorizar alguma passagem valiosa e se estender na oração, indo desde a adoração à confissão até às ações de graça e à súplica. Mas, em uma manhã louca, você pode percorrer a sequência de leitura-meditação-oração em apenas alguns breves minutos se necessário.

Em vez de ler todas as passagens prescritas do seu plano de leitura bíblica, leia um salmo curto, ou uma pequena narrativa dos Evangelhos, ou uma pequena seção de uma epístola. Procure por uma manifestação da bondade de Deus na passagem, medite nesse bem-estar para você em Jesus e tente incutir essa verdade em seu coração. Então, ore por essa verdade à luz do seu dia e das suas necessidades imediatas, juntamente com quaisquer outros pedidos espontâneos que estejam em sua mente naquela manhã.

Se o tempo estiver realmente apertado, faça ao menos uma breve pausa para orar e busque levar um espírito de oração e dependência para o dia. Cristo pode encontrá-lo durante suas atividades. Expresse a Deus como parece que as circunstâncias e o chamado de amor estão levando você diretamente para a vida nesse dia. Reconheça que você não pode ganhar sua ajuda por meio de um longo período de meditação e oração, então peça se ele pode se mostrar forte nesse dia sendo a sua força quando você se sentir espiritualmente fraco.

Na verdade, muitas vezes são nos dias loucos quando nos sentimos mais dependentes e quando nosso senso de fraqueza serve para Deus nos mostrar a sua força. “A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2 Coríntios 12:9).

4. Procure pela provisão de Deus através dos outros.

Os meios de graça não são simplesmente pessoais. Eles são profundamente corporativos. Mesmo a nossa mediação pessoal da Bíblia e nossa oração estão profundamente moldados por nossas vidas em comunidade e por aqueles que nos ensinaram intencionalmente. Alimentar-se sozinho com a Bíblia e com a oração pode ser poderoso (e esses são hábitos de graça que valem ser buscados diariamente), mas também pode ser poderoso um lembrete da graça de Deus vindo de um cônjuge, de um amigo ou de um companheiro de fé. Não negligencie o poder da comunhão como um meio da graça de Deus.

Se o tempo a sós com Jesus simplesmente não está acontecendo nessa manhã louca, esteja numa vigia especial por algum pedaço de evangelho através de uma conversa com alguém que ama Jesus. Se é um dia louco para ambos, talvez uma conversa rápida, na qual um aponta o outro a Cristo e à sua bondade para conosco, possa produzir um pouco de alimento para ambos que de outra forma vocês não teriam tido.

5. Avalie mais tarde o que você aprendeu para a próxima vez.

Quando a manhã louca e o dia passarem, procure aprender como você pode crescer em prever e em lidar com esses dias no futuro. Se você ficou até tarde para assistir algum show ou filme desnecessário, a lição pode ser meramente que você planeje melhor o futuro da próxima vez. Apesar de que, muitas vezes, não há nada para se aprender. É apenas a vida nesses tempos.

Os dias loucos virão. E há períodos da vida, como quando há um recém-nascido em casa, em que tudo é imprevisível e se trata simplesmente de um período louco. Mas com um pouco de determinação e com um plano modesto preparado, você pode aprender a navegar por esses dias e até mesmo a caminhar com maior dependência em Deus, sabendo muito bem que não é a execução ideal de nossos hábitos matinais de graça que assegura seu favor e bênção.

Você pode ter comunhão com Cristo nos dias loucos.

Hábitos de Graça (Livro)

Uma versão revista e ampliada deste artigo agora aparece em “Habits of Grace: Enjoying Jesus Through the Spiritual Disciplines” (Crossway, 2016) [Hábitos de Graça: Desfrutando Jesus através das Disciplinas Espirituais].

Originalmente Publicado em Desiringgod.org.

Traduzido por Rebeca Romero

Compartilhar
CARREGAR MAIS
Loading