Como Se Deve Responder ao Mal

Unsplash

Como devem os cristãos se relacionar com o mal? Como devemos pensar, sentir e agir a respeito do mal satânico? Da morte? Dos desastres naturais? E do mal e da dor que enfrentamos diariamente em nossas vidas?

Aqui estão minhas respostas breves e resumidas.

Oito Coisas para Fazer com o Mal

Por um lado:

1. Tenha a expectativa que o mal virá. “Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos, como se alguma coisa extraordinária vos estivesse acontecendo” (1 Pe 4.12).

2. Suporte o mal. “O amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta” (1Co 13.7;cf Mc 13.13).

3. Dê graças pelo efeito refinador do mal que vem contra você. “…dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo” (Ef 5.20; 1Ts 5.18). “…nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança. . . (Rm 5.3-5)

4. Odeie o mal. “O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem. ”(Rm 12.9).

5. Ore para escapar do mal. “…e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal” (Mt 6.13).

6. Exponha o mal. “E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as.” (Ef 5.11).

7. Vença o mal com o bem. “Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.” (Rm 12.21).

8. Resista ao mal. “…resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” (Tg 4.7).

Quatro Coisas para Nunca Fazer com o Mal

Mas por outro lado:

1. Nunca se desespere pensando que este mundo mau está fora do controle de Deus. “[Ele] faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade” (Ef 1.11)

2. Nunca ceda à sensação de que, por causa do mal aparentemente aleatório, a vida é absurda e sem sentido. “Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos!” Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém! (Rm 11.33,36)

3. Nunca ceda ao pensamento de que Deus peca ou de que Deus é alguma vez injusto ou impiedoso na maneira como governa o universo. “Justo é o Senhor em todos os seus caminhos, benigno em todas as suas obras.” (Sl 145.17).

4. Nunca duvide que Deus é totalmente a seu favor em Cristo. Se você confia nEle com a sua vida, você está em Cristo. Nunca duvide que todo o mal que acontece com você — mesmo que tire a sua vida — é a disciplina paterna, amorosa, purificadora e salvadora de Deus. Não é uma expressão de seu castigo irado. Essa ira caiu sobre Jesus Cristo, nosso substituto (Gl 3.13; Rm 8.3). Se somos seus filhos pela fé em Jesus, Deus nos envia apenas Sua misericórdia e não Sua ira. “…porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe” Hb 12.6).

Quando renunciamos aos desígnios do diabo e confiamos no poder, na sabedoria e na bondade de Deus demonstrados nos humildes triunfos de Jesus Cristo, nós cumprimos o propósito de Deus de deixar que Satanás viva apenas mais um pouco. Nós glorificamos o mérito infinitamente superior de Jesus. Por isso, te convido a confiar nEle e a ficar admirado de como Ele te salva e derrota a Satanás em um grande sacrifício de amor.

Nota dos editores: Este trecho foi retirado do livro Spectacular Sins: And Their Global Purpose in the Glory of Christ [Pecados Espetaculares: E Seu Propósito Global na Glória de Cristo] de John Piper (Crossway, 2008).

 

Traduzido por Mauro Abner

Compartilhar
CARREGAR MAIS
Loading