5 Maneiras de Abençoar Seu Local de Trabalho

Antes de começar a trabalhar no meu emprego atual, eu fui cozinheiro por cinco anos em um restaurante italiano. Se você já trabalhou na indústria de restaurantes, você sabe que ela pode reunir uma multidão interessante e diversificada de empregados. Durante este tempo, eu me tornei um cristão. Eu nunca pensei que estaria em um ambiente de trabalho tão desafiador para compartilhar e viver a minha fé. Enquanto o meu ambiente de trabalho atual é muito diferente da atmosfera do restaurante (eu trabalho em uma empresa incluída na lista Fortune 500), encontrei um conjunto inteiramente novo de desafios em relação a viver a minha fé no local de trabalho. A verdade é que sempre há desafios ao se carregar a mensagem do evangelho em um mundo decaído, independentemente do contexto.

O mundo corporativo apresenta um verniz único de profissionalismo, ética e decoro. Mas, na realidade, as entranhas do dia a dia em um trabalho corporativo podem ser bastante desafiadoras. Há uma miríade de enigmas morais que surgem em um escritório. Enfrentamos tentações de fofocar e nos envolver em conversas maliciosas quando outros não estão por perto. Muitos se defrontam com conflitos com o sexo oposto. O desafio para os cristãos é representar bem o evangelho em qualquer trabalho.

Então, como vamos representar Jesus bem no local de trabalho? Aqui estão cinco maneiras de estender a graça em seu local de trabalho.

1. Seja ousado, mas inteligente. Considere a ousadia de Paulo perante Félix em Atos 24 e as palavras de Jesus ao ser levado perante governadores e reis em Mateus 10. Só porque estamos no local de trabalho, nunca estamos isentos da chamada de engrandecê-lo. No entanto, temos de ser inteligentes e ter em mente passagens como 1 Pedro 2:13: “Sujeitai-vos, pois, a toda ordenação humana por amor do Senhor; quer ao rei, como superior;”. No local de trabalho, somos sujeitos a nossos chefes e ao líder ou líderes da companhia. Então, seja ousado, mas tenha em mente onde você está.

2. Assuma riscos. Sei que este ponto contradiz levemente o anterior, mas a vida cristã repousa nesta tensão entre o risco e a prudência. Tome providências em amizades de trabalho para mencionar Jesus. Eu sou um evangelista relacional, o que significa que eu gosto de estabelecer algum tipo de amizade e, em seguida, mencionar Jesus. Raramente, sou a pessoa que diz: “Eu posso te falar a respeito de Jesus?”. Minha tentação é a de nunca realmente mencionar Jesus, ou fazê-lo de formas amolecidas. Corra o risco de perder uma amizade, uma promoção, não se encaixar ou talvez até mesmo perder seu emprego, se Deus chamá-lo para este sacrifício. Claro, nós não queremos ser imprudentes apenas pela causa da imprudência.

3. Ore pelos seus inimigos. Tenha o hábito de orar pelas pessoas que parecem não gostar de você, com quem você realmente não se dá bem, ou que apenas parecem sempre ter algo sarcástico para dizer para você ou sobre você. Isto é incrivelmente difícil, razão pela qual você precisa confiar no Espírito. Você também vai descobrir Deus ministrando a você, mesmo enquanto você ora. Ore por eles, pelas suas famílias e pelos seus filhos. Mais importante ainda, ore por seus relacionamentos com Jesus.

4. Use seus dons. Eu sou do tipo professor-pastor. Eu costumo ter um modo pastoral ou professoral em algum momento durante meus encontros de fé com colegas de trabalho. A igreja ainda é a igreja, tanto reunida quanto dispersa. No trabalho, continuamos a fazer parte da igreja dispersa, e, na igreja local, somos chamados a usar nossos dons para edificar o corpo. Ore sobre isto e encontre uma maneira de usar os seus dons. Inicie um estudo da Bíblia; inicie um grupo de oração; leve pedidos de oração das pessoas e ore por elas; doe seu tempo, talentos ou tesouros para aqueles que precisam. Faça o que for preciso para ser um ministro do evangelho de reconciliação (2 Co 5:18-20).

5. Trabalhe duro. Cumpra os horários, importe-se com o seu trabalho, siga as regras, complete o seu trabalho e ajude os outros. Claro, pessoas que não são crentes podem ser bons funcionários também. O que nos torna diferentes é realmente capturado nos códigos familiares de muitas das epístolas. “Vós, servos, sujeitai-vos com todo o temor ao senhor, não somente ao bom e humano, mas também ao mau;” (1 Pe 2:18). Devemos ser aquele “bom” empregado, não importa para quem trabalhamos, quais são as condições ou se gostamos do trabalho. Ao compartilhar estes sofrimentos de Cristo, mesmo que sejam leves, nós podemos engrandecer Cristo por meio do trabalho duro com integridade. Nunca deixe que a preguiça ou os resmungos sejam o seu cartão de visita.

Que Deus nos abençoe enquanto procuramos servir e engrandecer Cristo em todas as áreas de nossas vidas!

“Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória; a quem anunciamos, admoestando a todo homem e ensinando a todo homem em toda a sabedoria; para que apresentemos todo homem perfeito em Jesus Cristo; e para isto também trabalho, combatendo segundo a sua eficácia, que opera em mim poderosamente.”. (Cl 1:27-29)

Compartilhar
CARREGAR MAIS
Loading