O Drama da Cidade da Beira, em Moçambique

red cross/reprodução

Notícias tristes nos chegam diretamente da cidade da Beira, em Moçambique. No dia 14 de março, o ciclone IDAÍ devastou totalmente aquele lugar. Centenas de vidas foram dizimadas pela catástrofe e outras milhares foram tragicamente afetadas por esse fenômeno da natureza, instaurando uma crise humanitária na cidade e proximidades. Tragédias sempre deixam rastros doloroso e causam luto.

É comum nesses momentos surgirem alguns questionamentos: “Por que Deus permitiu tal tragédia?” “Se Deus é bom por que permitiu o ciclone IDAÍ destruir a cidade da Beira, causando perdas e crise humanitária?”

Dito isto, farei aqui algumas observações sem ter a pretensão de esgotar o assunto.

  • Ciclones, sismos, furacões, inundações existem por causa da queda do homem. É importante entendermos que a queda de Adão e Eva, e consequentemente de toda humanidade, afetou tudo, inclusive o universo onde habitamos. “E disse para o homem: Porque destes ouvidos à voz da tua mulher e comeste da árvore da qual te ordenei: Não comerás dela; maldita é a terra por tua causa; com sofrimento comerás dela todos os dias da tua vida” (Gn 3.17)
  • Muitas vezes Deus traz esses desastres como forma de lembrar-nos que somos frágeis e, quando nos encontramos em meio às tragédias como essa, conseguimos perceber claramente que não temos o controle de nossas vidas.
  • Podemos encontrar conforto em Cristo quando as tragédias nos visitam, pois Cristo sabe muito bem o que é sofrimento. Ele se fez homem, viveu entre nós, foi desprezado, carregou sobre si as nossas enfermidades, foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades. Jesus foi oprimido e afligido, e como um Cordeiro foi levado ao matadouro. E o mais intrigante de tudo isso é que foi da vontade do próprio Deus esmagá-lo e fazê-lo sofrer. Cristo deu sua vida por vontade própria, ele sofreu o nosso sofrimento. Assim, podemos encontrar conforto nEle.
  • Cristãos não devem deixar de sentir dor diante da desgraça alheia, devemos chorar com os que choram. “Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram.” (Rm 12.15)

Tragédias nos dão oportunidade de servir, dar assistência humanitária e compartilhar nossa fé.

Quero te convidar a se envolver com o drama da cidade da Beira:

Ore para que chegue mais estoques de comida nos lugares afetados, por remédios e socorro aos necessitados. Ore também pela igreja moçambicana e pela reconstrução da cidade.

Se sentir-se movido a contribuir, a MIAF (Missão para o Interior da África) está arrecadando fundos para assistir ao povo da cidade da Beira. Todo o recurso levantado será usado para a compra de cobertores, alimentos, abrigos e outros itens de primeira necessidade conforme cada situação identificada.

Para contribuir acesse: Missão para o Interior da África

CARREGAR MAIS
Loading