Jesus é Sempre Maior que Sua Fé

Unsplash

Você se pergunta se sua fé é suficiente?

Você luta com as dúvidas e questiona sua salvação?

Você se envergonha de que às vezes não tem confiança no próprio Deus?

As emoções que cercam nossa fé fluem e refluem. Podemos sucumbir à dúvida por algum tempo, talvez até nos convencendo de que nossa fé não é forte o suficiente para ser genuína. Qualquer um que tenha seguido a Cristo por algum tempo provavelmente pode compreender.

Em “O Triunfo da Fé na Vida de um Crente”, o grande pregador do século XIX, Charles Spurgeon disse:

“Nossa vida é encontrada em “olhar para Jesus” (Hb 12.2), não em olhar para a nossa própria fé. Pela fé todas as coisas se tornam possíveis para nós, mas o poder não está na fé, mas no Deus em quem a fé confia” [ênfase adicionada].

Quando lutamos contra as dúvidas, devemos nos lembrar desta preciosa verdade: não é a força de nossa fé que importa, mas o destinatário de nossa fé.

Como um Avião

Anos atrás, em um voo do Japão para Taiwan, eu estava no banheiro com minha filha de 4 anos de idade quando começou uma turbulência. Sem aviso, fomos derrubadas ao chão. Nós batemos na porta trancada com tanta força que esta se abriu. Fomos chacoalhadas pelas correntes de ar externas por um tempo que pareceu uma eternidade.

Finalmente, a turbulência diminuiu e voltamos para nossos lugares junto a meu marido e outras filhas. Pelos sorrisos notei que as pequeninas achavam que a turbulência era uma grande diversão. Eu, por outro lado, estava cada vez mais odiando voar.

Embora aquele voo tenha sido horrível, voei dezenas de vezes na década desde então. No entanto, a cada voo luto contra as dúvidas e tenho que lutar para impedir que minha imaginação vagueie. Quando a turbulência surge, agarro a mão do meu marido, como se pudesse manter o avião voando pela força dos meus dedos. Minha fé em aviões é fraca.

Entretanto, a fé do meu marido e a fé de minhas filhas são fortes. Não se preocupam nem um pouco com a condição do avião ou com nossa segurança. Quando começa a turbulência, todas gritam: “Isto é incrível!”.

Mas a questão é a seguinte: embora minha fé seja fraca e a dos meus familiares seja forte, todos chegamos ao mesmo destino. Mesmo que eu lute contra as dúvidas e eles não, todos nós chegamos ao mesmo lugar.

O capitão não vem até o meu assento e diz: “Sinto muito, senhora, mas porque você duvida da solidez da aeronave e da minha capacidade de pilotá-la, vamos fazer um pouso antecipado e deixá-la sair em outra cidade. Você não pode chegar a seu destino porque sua confiança é fraca”.

Força versus Destinatário

Assim como é o poder do avião e não o poder da minha fé, que me transporta, o poder para nossa salvação está na força do nosso Deus, não na força da nossa fé. Devemos fixar nossos olhos em Jesus, não em nós mesmos (Hb 12.2). Sua Palavra não nos instrui a cultivar nossa fé por nossos esforços pessoais. Ele não ameaça nos deixar se não pudermos produzir fé suficiente.

Jesus diz: “Olhe para mim” (Jo 3.14-15). “Vinde a mim”. (Mt 11.28). “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14.6). Jesus promete trabalhar quando nossa fé for tão pequena quanto um grão de mostarda (Mt 17.20), pois não é o tamanho da nossa fé que finalmente importa, mas aquele que é o destinatário.

Até mesmo nossa própria fé é um dom de Deus, como Paulo diz: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie” (Ef 2.8-9). Toda a nossa vida de confiar em Cristo é em si mesma por Cristo, por meio de Cristo e para Cristo (Cl 1.16).

Transportado

Nossa crença no poder de Deus é como o ato de pisar em um avião. Podemos ter incertezas. Não entendemos como tudo funciona. Mas confiamos com nossas vidas. A Bíblia é clara: “Crê no Senhor Jesus e serás salvo” (At 16.31).

Ao combatermos as dúvidas ao longo da vida, o conhecimento do poder de Cristo nos liberta para tirar os olhos de nós mesmos. Confessando nossa falta de fé, apegamo-nos à promessa certa e segura de seu trabalho consumado em nosso favor.

Como Spurgeon disse, o poder de nos libertar “não está na fé, mas no Deus em quem a fé confia”. Assim como o avião nos transporta, Jesus também nos carrega — independentemente do que enfrentamos ao longo do caminho.

 

 

Traduzido por Raul Flores

Compartilhar
CARREGAR MAIS
Loading